Compartilhe:

A Associação Brasileira das Agências Digitais do Rio de Janeiro (ABRADi-RJ) realizou, nos três primeiros meses de 2012, uma pesquisa (veja no gráfico abaixo) para descobrir quais os tipos de profissionais que as agências digitais do Rio de Janeiro mais necessitam neste início de ano.

Onze diferentes setores foram citados na pesquisa, mas programadores, designers plenos e analistas de mídias sociais são necessidades comuns à maioria das agências. As vagas para essas áreas ocupam quase 70% do total de vagas em aberto nas empresas. Enquanto as oportunidades para programador pleno ocupam uma fatia de 26%, designers plenos e analistas de mídias sociais estão com 20% cada. A área de atendimento aparece como a quarta função com maior quantidade de vagas no mercado digital carioca, ocupando 15% das vagas oferecidas pelas agências. Oportunidades para profissionais de mídia online, planejamento, desenvolvimento e tecnologia são menores, somando, no total, 19% das vagas nas empresas.

De acordo com Gustavo Pereira, vice-presidente da ABRADi-RJ, a grande novidade está no crescimento de oportunidades para analistas de mídias sociais. A área cresce em ritmo acelerado e a busca por profissionais qualificados também é um limitador para o preenchimento da vaga.

“Não adianta ser somente um heavy user para trabalhar com mídias sociais. É necessário ter um texto com qualidade, criatividade, agilidade e, sobretudo, organização e planejamento. O trabalho é bem maior que um post numa rede social como o Facebook, por exemplo, e envolve metas, métricas e muita pesquisa. É preciso entender o mercado que o cliente está inserido, seu público, suas necessidades, diferenciais e até mesmo suas deficiências. A área cresce, mas o profissional tem que estar atento a esses detalhes”, acrescenta Gustavo.

Via Revista Wide

Write A Comment