Compartilhe:

O estado norte-americano de Maryland está próximo de anunciar, oficialmente, que empregadores não podem mais exigir de seus funcionários dados de login e senha de redes sociais. Um projeto de lei foi aprovado pela câmara local e depende apenas da assinatura do governador Martin O’Malley para entrar em vigor.

Caso isso aconteça, este será o primeiro estado a implantar tal regra, que começou a ser sugerida em todo o país após as diversas denúncias de trabalhadores e candidatos a vagas de emprego. Eles precisaram revelar em entrevistas informações confidenciais de seus perfis no Twitter e no Facebook.

O especialista em direito trabalhista Bradley Shear revelou ao jornal Huffington Post que a decisão, caso realmente se torne lei, será uma vitória de todos.

“Ela impõe limites no que se pode ou não fazer. É uma vitória para os empregados que querem proteger seus dados, mas também para os empregadores, que não têm que ter este tipo de atitude”, afirmou.

O governador deve anunciar a sua decisão nos próximos dias e, caso ela seja positiva, pode indicar um passo significativo no combate a este tipo de prática. Afinal, há alguns dias entrou em discussão se o fato de um empregador pedir login e senha do empregado é contra a constituição federal dos Estados Unidos.

A polêmica deve seguir por algum tempo, mas já há outros estados se movimentando para  aprovar leis semelhantes a esta de Maryland. Illinois é um deles. A opinião da grande maioria dos especialistas é clara: o usuário tem o direito de ceder ou não estas informações. Obrigá-lo a fazer isso é invasão de privacidade.

Via Tech Tudo

Write A Comment