Compartilhe:

Quando Mark Zuckerberg revelou, em entrevista na revista Exame, em 2011, que as pessoas todas passariam a estar dentro do Facebook enquanto navegavam na internet, mesmo que não percebessem isso, parecia um discurso megalômano e distante da realidade.

Não passou nenhum ano e temos mais do que evidências, mas fatos concretos que comprovam a transformação gradativa dessa intenção em realidade. Empresas do mundo inteiro já utilizam a rede social como âncora de sua plataforma digital, promovendo mais do que contatos e relacionamentos a partir dessa rede, mas divulgando produtos, serviços e abrindo mão até mesmo de seu site corporativo, por uma representação do mesmo dentro do Facebook.

Promoções, sorteios, benefícios ao cliente e cupons, que antes dependiam de mecanismos e dinâmicas morosas (nada dinâmicas!) hoje são realizadas num piscar de olhos. No mesmo tempo em que antes se levava para pensar em fazer a ação, hoje o prêmio ou brinde já está na casa do ganhador, em qualquer lugar do Brasil.

Crescem assim as oportunidades – e as ações na bolsa – das empresas de logística, estoque, armazenamento e entrega. Uma nova forma de ver, comunicar e se relacionar está criada e, com ela, vêm um monte de novidades e oportunidades. O Facebook não é um mercado americano ou europeu, mas uma teia global, que vale hoje 800 milhões de consumidores.

Existem muitas possibilidades de criar valores e renda com o Facebook, seja através de campanhas publicitárias – agências, vale colocar o Face como canal, além do tradicional rádio-tv-jornal – ou desenvolvendo aplicativos para o mesmo. Aliás, um dos grandes méritos do Facebook (mais um) é ter sido pensado e desenvolvido como um modelo em formato aberto e colaborativo. Assim, o mundo todo pode criar gadgets que funcionam casados com esse grande canal de comunicação. Você também pode ser um pouco dono, ou parceiro, do Facebook. Basta ter a grande ideia!

Via Acontecendo Aqui

Write A Comment