Compartilhe:

Aqui está uma visão sobre os desafios que vão causar exaustão ao integrar estratégias sociais e de negócios

Assim como nosso salário (ou de pelo menos 99% de nós) é enxugado por impostos estaduais e federais, muitas empresas encontram-se exaustas pela tarefa de tributação da integração de produtos de rede social, processos e modelos em negócios gerais e do cotidiano. Aqui estão cinco das mais onerosas tarefas, junto com alguns conselhos sobre como aliviar esses fardos – pelo menos um pouco.

1. Determine por que (ou se) funções sociais fazem sentido
Redes sociais podem ou não ser uma boa opção para sua empresa nesse momento. Mas, se você já decidiu que sim, você precisa saber articular razões sólidas a favor do negócio para defender sua escolha. “Porque todo mundo está adotando” não serve.

Vai ajudar a empresa a melhorar o reconhecimento da marca? Vai ajudar a economizar em gastos com help desk? Vai ajudar a empresa a manter clientes existentes e conseguir novos clientes? Vai melhorar a colaboração interna? Vai levantar perfil de líderes dentro de sua empresa por meio de conteúdo original? Talvez as redes sociais possam fazer tudo isso por sua empresa; talvez sirva para apenas uma função. Mas o mais importante é ter motivos sólidos e claros para embarcar ou pra expandir sua jornada no universo social – e métricas claras em mente para medir o sucesso.

2. Decida qual a cara do social
Assim que você decidiu que social faz sentido para sua empresa e já determinou seus objetivos de negócio, você precisa decidir como será sua presença social. Sua empresa estará presente em todas as principais plataformas sociais, ou irá focar em apenas uma, para começar? Se estiver começando devagar, qual plataforma faz mais sentido: Facebook? Twitter? Pinterest? LinkedIn? Sua empresa vai incorporar ferramentas internas de rede social para colaboração? Note que a tarefa 2 é bem mais fácil se já tiver sido cauteloso na tarefa 1.

3. Crie uma política de mídias sociais
Não é esperto ir muito longe na estrada das redes sociais sem algum tipo de política oficial acerca de mídias sociais. Essa política pode ser integrada a um documento de uso já existente e aceitável ou pode ser desenvolvido separadamente. Pode ser um desafio para empresas definirem o que é OK e o que não é em um ambiente em constante mudança, mas uma polícia sólida para mídias sociais vai proteger sua empresa e, por fim, seus funcionários, parceiros e clientes.

4. Delegue recursos
Assim que estiver definido o motivo pelo qual sua empresa se envolveu em redes sociais e qual será a abordagem escolhida, é preciso delegar recursos à causa. Quem será responsável pela atualização da presença da empresa e quantas vezes por dia isso deve acontecer? Quem irá responder aos comentários de clientes e consumidores e de quanto tempo seria um intervalo razoável entre comentário e resposta? Conteúdo original será desenvolvido para mídias sociais? Se sim, quem será responsável por seu desenvolvimento?

Enquanto a articulação clara dos objetivos e um plano concreto para presença social vão facilitar essa tarefa, no final, você ter poucos recursos. Talvez você tenha de reajustar seus planos de acordo. Talvez você também precise redefinir a compreensão de seus funcionários sobre como as funções sociais vão afetar e se encaixar em seus papéis.

5. Defina a melhor forma de interagir com seu público
O que pega nos círculos das redes sociais é um pouco como gostar de The Three Stooges – ou você entende ou não. E pode ser muito difícil de explicar para alguém que não entende; e as pessoas que entendem formam um grupo fechado que consegue reconhecimento e ação uns dos outros com apenas uma simples frase.

Para entender e definir o que funciona para sua empresa, você terá de experimentar e estar disposto a tentar coisas novas. É preciso entender, também, que os clientes que interagem com você nas redes sociais podem representar apenas uma fina camada da sua base total. Seu público responde a um tom mais humorado ou preferem um tom mais sério? Eles clicam em concursos? Perguntas do dia? Cupons? White Papers? Fotografias ou Pinterest? Acertar na mosca requer muitas tentativas e erros, e essas tentativas e erros terão de continuar com o tempo, conforme seu público evolui, e, com ele, os objetivos sociais da empresa.

Via Information Week

Write A Comment