Compartilhe:

Em marketing, falamos muito sobre personalização. Conheça seus leads, forneça materiais que ajudarão a resolver seus problemas específicos, sempre focamos na relevância. Bem, isso tudo parece mais fácil de dizer do que fazer. Você tem uma lista completa de prospects – você realmente deveria conhecer cada um deles antes de enviar um e-mail? Bem, não exatamente. Mas há algumas coisas que você pode fazer, mesmo com uma enorme lista, para fazer seu marketing mais pessoal.

Networking

Em um artigo recente chamado “The 7 Pillars of Connecting with Absolutely Anyone”, Scott Dinsmore explica que “As relações pessoais governam o mundo”, e enumera sete maneiras simples de construir fortes ligações com os outros. Não surpreendentemente, há um grande paralelo entre as sugestões de Dinsmore para fazer amigos e as melhores técnicas para personalizar o seu Marketing. Vamos dar uma olhada:

1. Seja autêntico. Seus prospects também são pessoas, e ninguém gosta de um e-mail frio e impessoal ou de ser um destinatário em meio a uma lista de milhares de pessoas. Não deixe que pareça algo escrito mecanicamente. Seus destinatários querem que seu e-mail seja de uma pessoa real, por isso não tenha medo de facilitar essa conexão.

2. Seja útil. Uma das melhores estratégias de marketing é simplesmente encontrar maneiras de ajudar seus clientes potenciais. Presumivelmente, você está querendo vender um produto ou um serviço que de alguma forma vai ajudá-los. Mas você não está limitado a só ajudar quando forem clientes, e, de fato, você provavelmente não deve esperar para começar. Envolver-se com seus seguidores em uma rede social, responder às suas perguntas no Facebook e LinkedIn. Envie um email com um link para baixar um ebook gratuito ou registre-se para um webinar gratuito sobre um tópico que você acha que seria educativo para eles. Quanto mais ajuda e apoio você fornecer, mais fortes as ligações serão. Depois de estabelecer este contato, então você deve começar a aproximá-los para transformá-los em clientes.

3. Preste muita atenção. Segundo um estudo da Econsultancy, menos de 1/3 das empresas de e-mail marketing testam regularmente suas campanhas. Por que isso é um problema? Bem, você ficaria surpreso com o quanto um detalhe aparentemente pequeno pode mudar a maneira como uma pessoa se sente sobre uma empresa. Por exemplo, digamos que você recebe um e-mail de XYZ Inc. que começa assim: “Olá [FIRSTNAME]!” Em vez de “Olá Maria!” Quais são as chances que você realmente continuar a ler o restante do e-mail, mesmo que seja bem escrito e possa conter informações úteis. Infelizmente, a maioria das pessoas não continuaria a leitura. A maioria dos seus destinatários de e-mail estão provavelmente incomodados pelo mesmo tipo de erro, pequeno e bastante comum, porque faz toda a interação parecer impessoal. Portanto, preste muita atenção aos detalhes quando você estiver se relacionamento, ou suas tentativas podem sair pela culatra.

4. Conecte-se com pessoas próximas a eles. Isto é construção de redes, não é? Antes de fazer uma chamada de vendas, procure o seu cliente potencial no LinkedIn e descubra se você compartilha quaisquer ligações com eles. Mencionando até mesmo uma conexão relativamente distante, porém comum, irá imediatamente fazer com que sua interação seja mais pessoal, porque você está construindo relacionamentos através de outras pessoas, uma forma natural do ser humano de se conectar. Pode também ajudar a estabelecer mais credibilidade e confiança.

5. Persistência ganha a maioria das batalhas. A melhor maneira e mais inteligente para ser persistente no mercado é por meio da estimulação de leads. Com campanhas, você agrupa suas ligações com base nas informações que você tem sobre elas – Que as páginas de seu site que eles já visitaram? Que tipo de ofertas que eles baixaram? Vamos dizer que você tem a lista de pessoas que baixaram seu ebook, agora você pode enviar um e-mail convidando-os a se inscrever para o seu webinar. Se você não receber uma taxa grande de respostas, isso significa que eles não estão interessados em ouvir de sua empresa novamente? Não necessariamente. Talvez eles preferem concentrar-se em apenas uma forma de comunicação, ou preferem um tipo de assunto específico. Talvez eles prefiram ebooks a webinars. O ponto é, tentar algumas abordagens diferentes quando você segue seus contatos e certificar-se de que suas mensagens e ofertas são sempre tão relevantes para eles quanto possível.

6. Faça amigos de verdade. Tudo bem, todos nós sabemos o ditado “Não é pessoal, é apenas negócio.” Mas isso não significa que você não pode fazer o seu negócio pessoal! Conheça seus melhores clientes. Comprometa-se com seus seguidores no Twitter. Publicar fotos de seus funcionários sorridentes para os seus fãs no Facebook, e mostre que você está trabalhando duro para eles. Converse. Responda às pessoas quando chegam a você. Faça-os seus amigos, e antes que você perceba, você só tem referências muito mais positiva e conversas sobre a sua empresa.

7. Permaneça inesquecível. Este é o pilar mais importante. Afinal, o que é mais pessoal do que criar memórias positivas? Ajude seus clientes de maneira que mudará suas vidas ou de suas empresas. Faça algo absurdamente impressionante que vai fazê-los sorrir, ajude-os a aprender, inspire-os a fazer, ser, ou fazer algo melhor. Seja original nas formas de alcançá-los, interagir com eles. Faça-os lembrar o que é que eles amam sobre sua empresa, e por que eles querem fazer negócios com você. A resposta será porque você construiu uma ligação com eles. E porque não é apenas um negócio, é pessoal.

Tudo gira em torno de ajudar os outros. Se você focar todas as suas ações em como você pode ser útil para absolutamente todos que entrarem em contato com você, vai perceber que tudo se encaixa naturalmente. O mundo de repente estará do seu lado.

Como você tem lidado com esse assunto na sua empresa? Quais outras dicas você incluiria nessa lista? Deixe seus comentários.

Via Marketing Pilgrim

Write A Comment