Compartilhe:

Uma Página no Facebook Pode Substituir um Site? Muitas pessoas têm essa dúvida, e é geralmente no contexto de baixo custo. A página do Facebook é gratuita, o que faz mais sentido econômico do que um site em algumas mentes. Afinal quem não gosta de gratuidade?

Então, qual é a resposta? Uma Página no Facebook Pode Substituir um Site?

A resposta é simples: Empresas sérias não devem ter uma página de negócios do Facebook, em vez de um site. O mais correto é ter os dois, além de estar presente em outras redes sociais relevantes para o seu negócio.

Ter um site e uma página de negócios do Facebook (além de outros meios de comunicação sociais) dá a seus prospects e clientes a oportunidade de encontrar o seu negócio e interagir com você de maneiras diferentes. Porém isso não responde à pergunta inicial. Pode uma página no Facebook razoavelmente substituir um site?

  • Você não tem controle sobre os recursos disponíveis em uma página de negócios do Facebook. Você pode usar os recursos padrões e de terceiros, mas, você teria que escrever algo personalizado, o que custa mais do que um site. Mesmo com aplicativos personalizados, você ainda não tem o escopo de personalização e a capacidade de expandir, organizar, exibir e comercializar o seu conteúdo da mesma forma como faria em um site.
  • Os grandes recursos que você gosta hoje podem ser excluídos amanhã. Há algo que você possa fazer sobre isso? Não! Além disso, se você violar os termos de serviço do Facebook, eles têm todo o direito de fechar sua página e não há nada que você possa fazer sobre isso, também.
  • Você não pode otimizar a página para SEO ou SEM. Você está trancado no mundo do Facebook e não pode sair dele. Você fica restrito ao que você postar, através dos seus termos de serviço, quanto você pode postar através da interface, e onde você pode postar a partir de sua API.
  • Seu público pode não estar no Facebook. Se as pessoas que você está tentando atingir não estão no Facebook, então o exercício é discutível. Além disso, se sua página de negócios é apenas no Facebook, então ele provavelmente vai ser apenas visto e utilizado por pessoas que têm uma conta no Facebook. De qualquer maneira, você está limitando-se ao ecossistema do Facebook.
  • Quantas pessoas usam Facebook para pesquisar produtos? A melhor pergunta pode ser quantas pessoas buscam no Facebook sobre produtos e serviços através do Google? Pesquisa no Facebook pode passar por algumas mudanças positivas, mas, no momento, a pesquisa é de domínio do Google.
  • Sua empresa será limitada a perfis do Facebook de negócios. Quando você cria uma página de negócios no Facebook, você seleciona um perfil que, em seguida, abre uma série de campos que são aplicáveis a esse perfil. O que acontece se o seu negócio existe em dois perfis ou você precisa de mais campos do que fornecidos por um perfil?
  • Ter uma página de negócios do Facebook não garante tráfego ou curtidas. Na verdade, existem métricas que mostram que quando um usuário do Facebook curte dificilmente ele vai voltar nela. Precisa de interação constante e para você conseguir isso, precisa de um profissional dedicado e especializado, o que faz com que a página não seja mais gratuita.
  • Sua estrutura, o conteúdo e a organização não estão sob seu controle. Você já fez uma busca no Google e percebeu que o site que você quer tem uma seção com tópicos organizados ou categorias? Por exemplo, em busca de uma loja de móveis pode resultar em uma entrada no Google com uma lista de categoria ou link direto para compra ou informações. Sua página do Facebook não terá isso, não há uma estrutura definida para o seu conteúdo.
  • Diretrizes do Facebook podem não estar alinhadas com as suas necessidades. Então você tem uma foto de capa bonita para sua página de negócios do Facebook. Quer adicionar o texto? Quer adicionar o seu endereço de email? Quer adicionar o seu número de telefone na imagem de capa? Estas são violações das políticas atuais do Facebook. Aqui estão algumas proibições para uma capa.
  1. Imagens com texto de mais de 20%
  2. Preço ou informações de compras, como “40% de desconto” ou “Faça o download em”
  3. As informações de contato, como um endereço de site, e-mail, endereço para correspondência – todas as informações que você quer que as pessoas tenham de imediato e com facilidade
  4. Referências a recursos do Facebook ou ações, tais como “Curta” ou “Compartilhe” ou uma seta apontando para a foto da capa qualquer uma dessas características
  5. Chamadas para a ação, como “Compre Agora” ou “Conte a seus Amigos”

Conclusão

Não é gratuito. Enquanto você não tem que pagar o Facebook para estabelecer uma página de negócios, instalação, manutenção, produção de conteúdo e interação com clientes exigem tempo. Criação de conteúdo atraente não é uma tarefa trivial. É preciso tempo e dedicação. Você pode contratar alguém para fazer isso por você ou você pode fazê-lo por conta própria, de qualquer forma, haverá um investimento de sua parte. É por isso que você não deve ter uma página no Facebook, em vez de um site. Claro que é muito bom e recomendado que você tenha uma página no Facebook, mas ela não deve ser um substituto para seu site.

Write A Comment