Compartilhe:

O jogo mudou. Não vivemos mais em uma época de broadcast onde as marcas podem simplesmente comprar a atenção das pessoas com uma campanha de TV. Existem regras diferentes agora e é precisos ganhar a atenção do público.

O consumidor está agora no controle do que ele vê, o que ele compartilha, e como ele vê (em que tela). Então, houve uma grande mudança em termos da relação entre consumidores e marcas.

Outro exemplo da mudança foi a Primavera Árabe e o papel que as mídias sociais tiveram no modo como a informação foi compartilhada, também com Movimento Occupy. A mídia social pode ter um impacto muito grande sobre as estruturas de poder tradicionais.

As marcas não podem mais apenas divulgar suas mensagens, é preciso atrair clientes com conteúdo envolvente e útil.

Todas essas tendências estão transformando o modelo de mídia tradicional. Um dos melhores exemplos disso é a Red Bull. A Red Bull tem criado conteúdo tão interessante que a NBC está comprando os direitos para este conteúdo.

Resumo do vídeo da Red Bull – Queda livre de Felix Baumgartner

Como podemos tirar proveito dessas tendências? Uma das melhores maneiras de fazer isso é através da combinação do poder de contar histórias (storytelling) com as mídias sociais. Histórias são a forma que os seres humanos fazem sentido do mundo.

Quando seus colegas lhe perguntam sobre uma conferência que você participou ou sobre como você aproveita o seu fim de semana, você não precisa começar com fatos e números … o número de pessoas que você conheceu, o número de cervejas que você bebeu ou a quantidade de tempo que você dormiu. Você conta histórias.

Quando você fala sobre sua família, é a mesma coisa. Você conta histórias sobre seus filhos. Isto nos leva a perguntar por que as marcas, muitas vezes, se concentram em descrever as características dos produtos, com dados, fatos e números. Esta abordagem baseada em lógica é contra a nossa natureza humana.

Somos pessoas se conectando com outras pessoas. 

Os melhores profissionais de marketing e comunicadores sempre usaram histórias para inspirar o público a agir. Eles usaram estruturas narrativas tradicionais para compartilhar suas mensagens. Como contadores de histórias, precisamos responder a estas perguntas. Quem é o herói? Qual é o enredo? Qual é o cenário? E, uma coisa assustadora para alguns, o que é o conflito? Se você está contando uma história, há sempre um conflito.

Com o crescimento das mídias sociais, storytelling para a construção de uma marca é algo crítico. Sabemos que as histórias são inerentemente sociais e mídia social está em fazer conexões.

Via HootSuite Blog

Write A Comment