Compartilhe:

No livro Winning the Story Wars, Jonah Sachs faz uma observação interessante que, com o surgimento das mídias sociais, os seres humanos estão voltando às nossas raízes de contar histórias.

Na tradição oral quando estávamos sentados ao redor de fogueiras contando histórias, todo mundo que ouvia a história passava a ter domínio sobre a ideia, mais tarde, na era broadcast, as ideias eram propriedade exclusiva de seu criador, e agora estamos voltando para o estágio inicial, onde todo mundo é dono de uma ideia. Você pode fazer uso de uma ideia, compartilhá-la, criar um meme ou fazer algo novo e interessante com ela. De certa forma, estamos fechando um ciclo.

As mensagens na tradição oral eram transmitidas através de redes sociais. Contava-se uma história para alguém, que a passava para os outros que assim iam passá-la novamente, assim por diante e assim por diante. Na era broadcast a história passou a ser transmitida por uma pessoa ou marca e somente essa mesma pessoa ia compartilhar a mensagem para muitos. Estamos voltando à época em que as mensagens são compartilhadas através de redes sociais, mas agora está acontecendo em um ritmo muito mais rápido, agora as mensagens são transferidas de muitas pessoas para muitas pessoas e quase que instantaneamente.

Na tradição oral, se você contou uma história convincente, essa é a mensagem que foi compartilhada. Se a sua história foi ruim, ela não será compartilhada. A era broadcast, foi a batalha dos mais ricos. Se você gastou dinheiro suficiente, você pode passar a sua mensagem para as massas, independentemente da qualidade. Qualquer um que tenha estado envolvido em mídias sociais reconhece que estamos de volta a ideia de que “sobrevive o mais apto”.

O público decide, é simples assim. Isso tem enormes implicações para as marcas, você não pode apenas comprar a atenção das pessoas, eles vão bloquear você ou ignorá-lo.

Mídias sociais e storytelling podem ajudar marcas a se comunicarem com seus clientes de uma forma mais humana. As marcas que se destacam na mídia social abraçam este conceito, é simplesmente pessoas compartilhando histórias com outras pessoas.

A tecnologia facilita e acelera o processo, mas não é a chave para a alimentação dos meios de comunicação social.

Precisamos parar de ficar obcecados sobre a tecnologia e voltar a contar histórias interessantes para o outro.

Quer saber mais sobre o poder do storytelling? Aqui estão alguns vídeos:

Via HootSuite Blog

1 Comment

  1. Boa tarde Cristiane!
    Parabéns pelo blog. Seus conteúdos são realmente muito interessantes.
    Tomei a liberdade de inserir o seu link em meu blog para que outras pessoas também possam ter contato com o seu trabalho.

    Você pode conferir em http://www.praticasdacomunicacao.com.br no menu “Indicações Práticas”.

    Abraços!

Write A Comment