Compartilhe:

As pessoas fazem negócios com pessoas que conhecem, gostam e confiam. Saber como humanizar sua marca é o primeiro passo para que isso aconteça.

Se a sua marca não for humana o suficiente ou se suas mensagens não forem naturais, as pessoas acharão difícil gostar, se envolver e se conectar com ela. Ou seja, também terão menos probabilidade de fazer negócios com você.

Mesmo que sua empresa seja uma entidade corporativa, ela precisa assumir conscientemente uma personalidade peculiar e agradável com personagens, tom e voz de marca que ressoem com o cliente ideal.

Em outras palavras, para se conectar genuinamente com seu público e influenciar seu comportamento de compra, é importante aprender como humanizar sua marca.

Como Humanizar Sua Marca e Criar Conexões

A Importância de Humanizar Sua Marca

Existem inúmeras maneiras de fazer sua marca parecer mais humana. Mas por que essa é uma característica tão desejável para as empresas?

Humanizar sua marca pode ajudar sua empresa a se afastar das técnicas de marketing tradicionais, e muitas vezes robóticas, e se concentrar em ser mais autêntica e envolvente.

Além disso, quais são outras razões para humanizar sua marca?

Ajuda a contar a história da sua marca

Contar histórias é uma das muitas maneiras pelas quais nós, humanos, nos comunicamos. Ajuda a criar um ambiente envolvente onde as pessoas se sentem confortáveis o suficiente para expressar suas próprias ideias e opiniões.

Humanizar sua marca permite mais oportunidades de compartilhar sua história e se conectar com seu público, especialmente porque 92% dos consumidores querem que as marcas façam seus anúncios parecerem mais com histórias. Também ajuda a comunicar sua transparência como empresa e definir claramente seus valores como marca.

Cria relacionamentos verdadeiros e duradouros

Com as redes sociais sendo uma ferramenta de marketing dominante, a marca tem mais possibilidades para criar conexões com seu público. Isto se souberem usar as redes corretamente.

Para realmente se envolver com os clientes, é necessário que sintam que eles estão falando com um humano. Criar uma conversa e falar com o seu público (não apenas para eles) por meio das mídias sociais também ajuda a entender melhor suas dores.

Apresenta sua equipe

Os humanos querem se conectar com outros humanos, quando seu público conhece seus funcionários, permite que eles façam exatamente isso.

Ter seus próprios membros de equipe como um rosto na comunicação de marca pode mostrar ao público um lado bastante cativante da sua empresa.

Ver um rosto em vez de um logotipo ajuda a fazer sua marca parecer menos robótica e mais humana, além de estimular um envolvimento maior com seus seguidores.

De modo geral, humanizar sua marca pode permitir uma conexão mais profunda com seu público. Também pode criar um sentimento de confiança entre você e seus seguidores e abrir espaço para uma conversa envolvente.

Humanizar sua marca pode ajudar a manter uma relação positiva entre empresa e consumidor. Simplificando, os humanos se relacionam com humanos. Humanizar sua marca pode ajudá-lo a obter a resposta que você está procurando.

Se você não quer ser substituído por um robônão seja um robô.

Martha Gabriel
A Importância de Humanizar Sua Marca

Como Humanizar Sua Marca

Uma maneira excelente de garantir que sua marca tenha uma voz clara é atribuir a ela uma personalidade e um estilo específicos para entrega e interação.

Imagine que sua marca seja um indivíduo específico, mesmo que várias pessoas estejam trabalhando nela. Quando todos os envolvidos com sua marca estão na mesma página, sua mensagem é retratada com precisão, independentemente de quem está falando.

Aqui estão maneiras de humanizar sua marca:

Pratique o que você prega

Este é provavelmente o maior obstáculo ao qual a maioria das marcas é vítima.

Para muitas marcas, ser humano é uma projeção e não uma prática. No entanto, parecer humano é diferente de ser humano. A humanização da marca não é uma tarefa simples que pode ser realizada apenas por gerentes de rede social. Deve se espalhar internamente a partir da cultura da empresa.

Como se consegue isso? Estabeleça a identidade e a voz da sua marca. As redes sociais não criam uma identidade, elas revelam o que a marca é.

Muitas empresas acham que proibir seus funcionários de postar nas redes sociais ou dar a eles as mais rígidas diretrizes ajudará a proteger sua marca. Em vez disso, isso turva a criatividade e a personalidade de uma equipe. Como uma marca pode ser boa com o digital se impede que seu pessoal o pratique?

Em vez disso, invista em seus funcionários para que eles saibam o que fazer e o que não fazer no marketing de mídia social. Transforme-os em seus amplificadores internos.

A cultura come a estratégia no café da manhã.

Peter Drucker

Evite a maldição do conhecimento

A “maldição do conhecimento” é o viés cognitivo. É quando você sabe muito sobre sua marca (e sua área de atuação) que está criando lacunas entre você e seu público. Reveja suas campanhas de marketing. Eles estão baseados em informações que seu público pode desconhecer?

Dê um passo para trás. Pense como seu público.

Quando nós atingimos um nível muito elevado de conhecimento em alguma área, temos muita dificuldade para nos colocarmos no lugar daqueles que possuem um nível de conhecimento inferior. O resultado mais comum, então, é não conseguir comunicar nossas ideias.

Compartilhe conteúdo valioso e interaja com seu público

Seja conteúdo original, curadoria ou uma combinação de ambos, certifique-se de compartilhar coisas que sejam relevantes para as pessoas que você está tentando alcançar.

Inspire-os e encoraje-os a fazer perguntas e conversar. Seu público sentirá uma atração magnética em sua direção, porque verá que você se preocupa com eles além de falar sobre vendas ou ganhar mais tráfego.

Forneça valor fora das conquistas que você compartilha. Ouça e aprenda com as conversas que você tem online com seu público e incentive-os a compartilhar suas próprias histórias e opiniões também.

Crie conteúdo que destaca o problema que você resolve por meio de experiências reais do cliente. Todos queremos ser vistos, ouvidos e compreendidos como seres humanos, por isso ao fazermos esta ligação através do marketing, somos mais acessíveis e genuínos, humanizando a marca.

Mostre os bastidores

Para fortalecer a humanidade de sua marca, mostre as pessoas por trás de seus esforços. Use vídeos. Faça filmagens de bastidores. Mostre o esforço de sua equipe. Coloque rostos em sua marca. É mais fácil para o seu público estabelecer uma conexão com pessoas reais.

Muitas marcas colocam um rosto real ou não em seus representantes. Steve Jobs na Apple, Elon Musk na Tesla ou Richard Branson na Virgin. A Nat na Natura ou a Lu no Magazine Luiza.⠀

A ideia é apresentar uma dimensão genuína e humana da marca. Uma abordagem simples, mas extremamente bem-sucedida. Outra maneira que a marca pode trabalhar bem com o toque humano é trazendo influenciadores para falar em seu nome. Ou seja, pessoas reais e comuns.

Seja grato

Quando você estiver comemorando suas vitórias, certifique-se de agradecer às pessoas que o apoiam e ajudam a realizá-las.

Seu público estará inconscientemente envolvido emocionalmente em seu sucesso, uma vez que verá seu papel nele e como é apreciado. Todo mundo gosta de se sentir parte de algo maior.

Independentemente do segmento, é do interesse de todas as marcas se conectar com seu público em um nível humano. É um mundo competitivo em que vivemos e, para ter o sucesso e o envolvimento que você deseja, é necessário trabalhar e construir relacionamentos genuínos com as pessoas.

Compartilhe a personalidade da sua marca com o mundo. Mostre que você quer crescer com o seu público. Você é exatamente como eles, um ser humano com emoções.

Estes são os ensinamentos do quinto mandamento do branding emocional, propostos por Marc Gobé.

Ser conhecido não significa que você também é amado.

Muitas marcas no passado trabalhavam com anúncios que criavam desejo por conquistas. O corpo perfeito, a família perfeita, a casa perfeita… mas isso já não atrai mais o público. Na verdade, essa comunicação gera sentimentos negativos. Afeta a autoestima das pessoas e faz com que seus sentimentos em relação à marca sejam se desconexão.

Para que a marca crie uma comunicação que de fato se comunica com as aspirações dos clientes, ela precisa reduzir esse abismo entre imagem e cliente ideal.

Por isso que muitas marcas buscam apresentar pessoas reais e comuns como símbolos em seus anúncios e mensagens de marketing. Celebridades como Ivete Sangalo, Angélica e Fátima Bernardes aparecem em anúncios com uma vida comum, de mais uma dona de casa, como outra qualquer, e não como super heroínas ricas e poderosas.

A marca não deve apenas ser conhecida, precisa ser amada e desejada, mas isso só vai acontecer se o público sentir que essa identidade é realista.

http://t.me/brandingdigital

Os 10 mandamentos propostos por Marc Gobé são:

Consumidores ➜ Pessoas: Comportamento do Consumidor é Sobre Pessoas

Honestidade ➜ Confiança: Como as Marcas Podem Gerar Confiança

Produtos/Serviços ➜ Experiência: Experiência do Cliente Significa Encantar Pessoas

Qualidade ➜ Preferência: Branding e Inovação: Problemas São Oportunidades

Notoriedade ➜ Aspiração: Como Humanizar Sua Marca e Criar Conexões

Identidade ➜ Personalidade: Identidade é reconhecimento, mas personalidade é sobre caráter e carisma.

Funcionalidades ➜ Sentimentos: A funcionalidade de um produto trata apenas de qualidades práticas ou superficiais. O design sensorial é sobre experiências.

Visibilidade ➜ Presença: Alta visibilidade não é suficiente, as marcas precisam de presença emocional.

Serviço ➜ Relacionamento: Venda é serviço. Relacionamento é reconhecimento.

Comunicação ➜ Conversa: A comunicação não deve ser apenas falar. Conversar é compartilhar.

Compartilhe:

Write A Comment